REDUÇÃO 2 sombra.png
  • Daniela Barros

Flexibilidade



Se estávamos sendo atores e espectadores de grandes mudanças nas últimas décadas, os últimos meses nos impuseram a vivência de novas situações que nem de longe imaginávamos passar.

Para viver melhor toda essa mudança, que ainda não sabemos como realmente será daqui para frente, está claro que uma das condutas que nos levam a viver uma vida melhor é a flexibilidade. O contexto de volatilidade e incerteza nos pede soluções rápidas e assertivas. Gerar novas ideias nesse cenário requer de nós a flexibilização de pensamentos e comportamentos. Desde coisas que parecem simples como arrumar um local de casa que agora passa a ser o nosso local de trabalho, realizar tarefas domésticas que nunca havíamos feito e nos damos conta o quanto hábeis somos. Tudo isso dá para fazer uma analogia com o modus operandi do nosso cérebro que é extremamente maleável no sentido de formação de novas redes neurais a cada vivência e novo aprendizado. Quanto mais flexíveis somos mais neuroplasticidade ocorre. Essas redes neurais armazenam novos aprendizados que em consonância com aprendizados e memórias anteriores ampliam de maneira significativa o nosso repertório e nos deixam muito mais preparados para soluções criativas nas necessidades do dia a dia.


A conexão consigo mesmo e com os outros nos permite sair do automatismo e “enxergar” novas possibilidades de escolha, as quais na grande maioria das vezes fazem parte do nosso repertório e se encontram inacessíveis quando não adotamos um comportamento flexível. O “pensar fora da caixa” que escutamos com tanta frequência, nada mais é do que flexibilidade cognitiva, a capacidade de elencar possibilidades para resolver uma situação, observar o contexto por vários ângulos, pedir opinião de pessoas que não estão diretamente ligadas na questão.


Praticar a flexibilidade nas pequenas coisas como trocar os móveis de lugar, escovar os dentes com a mão oposta a cada dia, arriscar a usar uma peça de roupa que não faz parte do seu figurino, escolher uma leitura de um assunto bem diferente do seu convencional são pequenas coisas que ampliam a nossa capacidade de flexibilização e nos levam a “pensar fora da caixa”.

Dica de leitura

Dweck C.S. Mindset: A nova psicologia do sucesso. Ed Objetiva, São Paulo, 2017.


Dr.ª Daniela Martí Barros

Pesquisadora, professora e palestrante


Facebook

Instagram



#danielabarros #neurociencia #cérebro #diadia #flexibilidade #foradacaixa

24 visualizações

© 2018 desenvolvido por Carpes