REDUÇÃO 2 sombra.png
  • Daniela Barros

Neurociência palpável



Na semana anterior trouxe a reflexão e o desafio sobre o quanto a importância de conhecer e compreender o funcionamento do cérebro nos abre a possibilidade de escolher como queremos viver, cuidar de nós mesmos e dos outros.


No mesmo dia recebi o retorno de uma pessoa, para a qual pedi licença de transcrever sua mensagem: “Vi teu post sobre neurociência!! Concordo, por experiência própria que o cérebro é “Fantástico”. Eu não escutava do ouvido esquerdo desde os 12 anos por surdez profunda. No direito surdez moderada que eu driblava com os aparelhos auditivos. Em 2009 perdi subitamente a audição no ouvido direito também, fiquei com surdez profunda nos dois. Em 2010 coloquei um implante coclear (IC) no ouvido esquerdo que não ouvia há 38 anos. Depois de um ano já estava ouvindo normalmente. Estou na espera do implante no ouvido direito agora.”...”Quando ativei o IC praticamente não ouvi nada que valesse a pena. Ruído de carro passando perto...Aos 3 meses ajuste de rotina (mapa) aumentam o volume. Aí deu para escutar percussão de música. Ruído dos demais instrumentos e voz. Aos 6 meses novo mapa (ajuste) e mais volume. Aí a voz do cantor aparecia e os instrumentos também, agora dava para distinguir. Consegui telefonar (e passar um trote “risos”) minha voz mudou muito. Com um ano sim, veio tudo ao normal. Ajuda de fonoaudióloga e muita música na terapia.”...”Todos os implantados passam pelo processo. Que envolve neuroplasticidade. O ouvido ouve o cérebro escuta.”


Compreender o processo de neuroplasticidade é fundamental para estabelecer o programa de treinos cognitivos em indivíduos com privação sensorial, lesão cerebral e naqueles que estão em processo de envelhecimento. Se há não muito tempo se acreditava que o cérebro adulto não se alterava, uma gama de estudos relativamente recentes tem revelado que o cérebro adulto tem a capacidade de mudar de forma adaptativa a sua morfologia e funcionalidade em decorrência de experiências diárias.


O depoimento acima é um caso real que confirma a extraordinária capacidade do cérebro em adaptar-se. A região de do córtex auditivo desse indivíduo ficou durante muitos anos sem receber estímulos e no momento em que foi implantado um sistema de estímulo e estabelecido um treino a resposta ocorreu de maneira palpável e mudou de forma radical a qualidade de vida dessa pessoa, de todo o seu círculo familiar e amizades.

Para saber mais:

Reis A, Petersson, KM, Faísca, L. (2009). Neuroplasticidade: Os efeitos de aprendizagens específicas no cérebro humano. In C. Nunes, & S. Jesus (Eds.), Temas actuais em Psicologia (pp. 11 - 26). Faro: Universidade do Algarve (ISBN: 978-972-9341-88-5).



Dr.ª Daniela Martí Barros

Pesquisadora, professora e palestrante


Facebook

Instagram



#danielabarros #neurociencia #psicologia #cérebro #diadia #surdez

60 visualizações

© 2018 desenvolvido por Carpes